28 dezembro 2009

 

Uma questão de falta de corrente

Quando eu era pequenino... e inocente o suficiente para acreditar em tudo o que me contavam, lembro-me de uma certa viagem de estudo em que o Sr. da EDP explicava que o preço da tarifa da EDP não se deve apenas à electricidade consumida por cada um, mas sobretudo à disponibilidade garantida de podermos ter electricidade sempre que deitarmos a mão a um interruptor.
Hoje de manhã deitei a mão ao interruptor e ... nada. De facto, além de jovem era muito inocente.

Facilmente imaginei o terror que algumas famílias enfrentaram durante o Natal na zona de Torres Vedras.
Há quem diga que é Natal e o importante é a família estar unida. Porra, mas pelo menos com electricidade.

Mas voltando à cena da disponibilidade, será que o Sr. da EDP faz um desconto na factura quando essa disponibilidade não é garantida?
Acho que não, mas algo me diz que caso fosse obrigado a tal, a garantia do serviço seria mais importante do que é hoje.

Mas tudo se estava a preparar para ficar pior, caso não fosse ao final do dia, uma alma caridosa informar-me que ainda não havia electricidade. Assim sendo decidi ir jantar uma zona comercial.

Lopo para meu azar, sentei-me ao lado de uma tomada eléctrica completamente pendurada fora da parede.
É assim, aquilo que uns não têm, outros tratam mal...
Comments:
é!

o custo da disponibilidade continua a fazer parte da equação tarifária

mas com a brisa a passar os 200km/h há kWh que não chegam à tomada...

infelizmente, com bastante menos vento há outras conexões indisponíveis, provavelmente porque também lhes falta corrente!
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?