11 abril 2007

 

Mas porque motivo?

Em Fevereiro de 2005, um individuo de 24 anos recusou-se a obedecer à ordem de paragem numa operação STOP em Santarém, andou dezenas de quilómetros em contra-mão na A13 e foi interceptado em Montemor-o-Novo enquanto fugia a pé para um acampamento cigano.

O homem, que se viria depois a saber não possuir carta de condução, viria a falecer no centro de saúde local na sequência de um tiro disparado por um sargento da GNR.

Esse sargento foi condenado hoje pelo Tribunal de Montemor-o-Novo a um ano de prisão, com pena suspensa por três anos.

Este militar foi ainda condenado a pagar uma indemnização de 15 mil euros à mãe da vítima. A família da vítima, residente em Montemor, reclamava uma indemnização de 25 mil euros pelos danos causados.

? ? ?

Mas porque motivo andam os GNR's armados?
Mas porque motivo somos obrigados a parar numa operação STOP?
Mas porque motivo o 'cigano' fugiu?
Mas porque motivo é necessário carta de condução?
Mas porque motivo é perigoso e/ou proibido andar em contra-mão?
Mas porque motivo é condenado um GNR por perseguir transgressores?
Mas porque motivo o Primeiro Ministro ainda não se calou na entrevista que está a passar na RTP1?

Comments:
Neste país é assim o criminoso e quem o protege é que são os coitadinhos. Triste sina a nossa.

Um Abraço e bom resto de semana.
 
No mínimo é estranho...
 
É simples, todas as instituições são frágeis, e tornam o quotidiano do funcionamento deste país anedótico.
Queres anedota maior que o primeiro-ministro dum país estar meia hora na televisão a tentar explicar entre um disfarçado linguarejar cuidado, a forma como tirou o seu bacharelato e mais tarde um complemento que lhe deu a licenciatura.

abr
 
Mas porque motivo não era o PM no lugar do cigano?
;)
 
Faz lembrar o Picareta Falante! ;-))
 
atão a bida num éhe uma fésta???
 
Mas porque motivo há-de este pais ser tão estúpido e ter leis igualmente estúpidas?
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?