13 maio 2006

 

Políticas ‘saudáveis’


O Ministério da Educação vai estabelecer regras de restrição ao consumo de certos produtos nas escolas, e poderão mesmo proibir outros, tais como bolachas, bolos, refrigerantes e batatas fritas.

Nada de fomentar o consumo de alimentos saudáveis, alterar hábitos, subsidiar determinados alimentos ou isentar de impostos.

É mais fácil e rápido proibir, nem que isso fomente a revolta (tão característica nas camadas jovens), o consumo marginal e a ‘fuga’ da escola para adquirir os bens ‘cá fora’.

É a tentativa miserável por parte do estado, de enfrentar a superpotência do marketing do grande consumo.


Comments:
é pá, minha rica "maquineta" de extracção de sandes, salame de chocolate e outras iguarias, do liceu. Tudo super engordante (há que concordar), mas ainda cá ando e continuo a adorar todas aquelas coisas, que cena man...
 
Não..... é melhor deixá-los ser gordos.... ainda melhor: deixá-los ser viciados em açúcar e gorduras, já que é a única forma que alguns têm de libertar endorfina naqueles cérebros.... pior para eles, já que quem sofre de T. A. (Transtornos Alimentares) não tem qualquer direito, mas quem manda para veia até casa de borla tem..... enfim!

PS: já repararam como a "junk food" é bem mais barata do que a verdadeira "healthy food"? Olha o preço do Mac e dos produtos de agricultura biológica....
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?