03 maio 2006

 

Tanta parra para tão pouca uva

Espero estar completamente enganado e à luz dos dados divulgados, haja algo mais importante que não possa ser reportado!

Detesto palhaços, desde criança sempre detestei os palhaços e por esse motivo raramente vejo palhaços, daqueles tipo rico/pobre, trompete/buzina, lantejoulas/sapato nº 73 biqueira larga, etc.

Apenas (apenas?) vejo os outros palhaços, aqueles que se cruzam comigo, e por andarem à paisana, não os reconheço. Ontem vi cerca de 600 indivíduos a fazerem aquilo que é suposto ser feito, mas ao final do dia, fiquei a saber que se tratavam de palhaços à paisana. Foram denunciados porque fizeram palhaçada. (A outra característica que os denuncia, é o sotaque à espanhol).

Eu sou um cobarde, confesso, e se me obrigassem a ser domador de feras, escolhia gatos, pequeninos e alegava que eram da família dos leões e igualmente perigosos, aliás, letais (tendo em consideração as alergias que não tenho, mas poderia ter). Ontem, a polícia fez algo do género.

Aquilo ontem não era uma operação stop (situação que compreendo e aceito que nem sempre acerte nos infractores). Aquilo foi uma mega operação, devidamente planeada (julgo eu), contra o tráfego de armas. Pelo andar da carruagem, vamos erradicar o tráfego de armas de Portugal, no ano ... esqueçam, não vamos durar tanto tempo assim.

Hoje vou dormir mais descansado, pois há menos 13 caçadeiras, 3 carabinas, 2 pistolas 6.35mm e uma de 9mm num universo estimado de 770.000 armas ilegais no nosso país.

No ano passado, mesmo sem mega operações, apreenderam-se em média 9 armas ilegais por dia. No ano passado os palhaços não andaram à paisana, mas como não fizeram palhaçadas não reparei neles.

Comments:
Este país é mesmo um circo!

Ricardo S.
 
Eu adoro essa do palhaço com sotaque espanhol!... É simplesmente genial!
 
Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?